Menu

Já é membro? Coloque o seu nome de utilizador e password

Ir diréctamente al contenido

Auto-estima

Data de publicação 13/12/2011

 
 
Pode definir-se a auto estima como o sentimento de aceitação e apreço por nós mesmos, e que se une ao sentimento de competência e valor pessoal. O conceito que temos de nós próprios não é algo herdado, mas sim aprendido com o que nos rodeia, mediante a valorização que fazemos do nosso comportamento e da assimilação e interiorização da opinião dos demais em relação a nós. A importância da auto estima impulsa-nos a actuar, a seguir em frente e motiva-nos para perseguir os nossos objectivos.

Quem tem uma auto estima alta respeita-se a si mesmo, reconhecendo a sua própria dignidade e valor. Pelo contrário, quem tem uma auto estima baixa valoriza-se pouco e fica mais abaixo dos demais. A importância de nos conhecermos a nós próprios é fundamental para poder enfrentar as exigências do mercado actual.


Características das pessoas com alta auto estima

Superam os seus problemas ou dificuldades pessoais.

Defrontam os novos desafios com optimismo, tentando superar o medo e assumindo responsabilidades.

Comunica-se com facilidade e gosta de relações sociais, valoriza a amizade e tem iniciativa para se dirigir às pessoas.

Não necessita da aprovação dos restantes, não se crê nem melhor nem pior que os outros.

Tens que conhecer os teus interesses, as tuas habilidades e experiências na perfeição para tirar o máximo partido delas. Por ilógico que pareça, a aceitação de si mesmo é um elemento favorável e essencial na hora de procurar trabalho.

Características de pessoas com baixa auto estima

Falta de credibilidade em si mesmo, insegurança.

Atribuir as causas interiores as dificuldades, incrementando as justificações pessoais.

Desce o rendimento

Não alcançam as metas propostas

Falta de aptidões sociais adequadas para resolver situações conflituosas (pessoas submissas ou muito agressivas).

Aumento dos receios e da negação social e, portanto, inibição para participar activamente nas situações

Nem sempre as pessoas mais qualificadas obtêm o emprego, conseguem-no as que se apresentam de forma mais convincente, seja pessoalmente ou por escrito.

Como melhorar a auto estima?

É necessário conhecer como funcionamos, quer dizer, quais são os nossos pontos fortes e aspectos positivos e quais são as nossas limitações. A partir desta avaliação, decidiremos quais os aspectos que desejamos melhorar e quais reforçaremos. O plano de acção para mudar determinadas características deve ser real e alcançável no tempo (por exemplo, a idade que temos e não pudemos mudar, a altura é outro factor pouco variável a determinadas idades, etc.). Quer dizer, temos características que temos de aceitar e saber viver com elas, tentando tirar partido e ver o seu aspecto positivo.

Conselhos práticos para melhorar a nossa auto estima:

O facto de querermos mais e melhor está nas nossas mãos, não nos outros. Tudo reside na nossa cabeça e somos nós quem devemos tentar mudar a nossa auto estima.

Aceita-te como és, com as tuas qualidades e defeitos. Todos temos defeitos, ninguém é perfeito nem pretende sê-lo.

Desenvolve o sentido de humor, não dês tanta importância a coisas que não têm importância, nem a possíveis comentários dos outros. Na maioria das ocasiões damos demasiada importância a pessoas que não estão pendentes do que fazemos ou dizemos, tudo está na nossa imaginação.

Presta mais atenção, dedica tempo a fazer o que te faz feliz e te satisfaça.

Não temas as responsabilidades ou a tomar decisões, se alguma coisa corre mal aprende com os teus erros e tem coragem para tentar de novo. Ninguém está livre dos erros e às vezes temos que ver o lado positivo dos fracassos, mesmo que se fechem algumas portas, outras se abrirão e inclusive melhores.

Notícias de emprego

Ir directamente al inicio de esta página